quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Vivendo e (re) aprendendo!


Não, esta idéia não é nova não...
Minha mãe fazia muito crochê com linha esterlina e agulha 0,75 e 0,60! Eu ficava imaginando onde ela ia buscar paciência para trabalhos tão delicados e demorados! Eram golas nos nossos vestidos de linho e organza, que ficavam lindos, mas vesti-los era uma tortura: "pinicavam" a gente o tempo todo. Ainda bem que não sei fazer vestidos de organza pra minha filha, hihihihi!
Um dia, minha mãe fez assim: pegou uma caneta bic, tirou a carga, esquentou a ponta no fogão e colocou a agulha dentro e amassou a ponta com uma faca.

O resultado foi bom, pois a agulha "engrossou" e tornou-se mais ergonômica, principalmente para ela, que crochetava a noite, depois que as filhas dormiam!
Lembrei-me desse fato quando vi esta mesma idéia no blog Krio-linha, comprovando que as idéias estão no espaço, ávidas por uma mente criativa!
Agora eu tenho minha agulha "Cover"! Eu disse cover... O que acham?

Um comentário:

  1. Olá Luciana, bem haja a tua mãe que sabia fazer vestidinhos de organza para as filhas e enquanto dormiam ela fazia as suas golas, deixou um legado e tu agora recordas com carinho.
    Também tenho muitas histórias dessas da minha mãe. Afinal as mães são sempre assim engenhosas para craiar e cuidar dos seus filhos e para isso habilidade é o que não lhes falta, em todos os lados desta terra.
    Gostei deste post.
    Parabéns pelo blog está muito interessante.
    bjs da amiga Guida

    ResponderExcluir

Muito obrigada por sua visita! Volte sempre!